Hospital Dílson Godinho realiza “corredor cultural da segurança do paciente”


Ações marcaram as unidades de Montes Claros, Pirapora e Salinas sobre as seis metas de segurança do paciente

Texto: Ascom/HDG

Fotos: Divulgação/NSP/HDG

 

Com a finalidade de abordar as seis metas de segurança do paciente, apresentando postos-chave de forma lúdica, a coordenação do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Dílson Godinho, realizaram nesta segunda-feira e terça-feira, dias 03 e 04 de abril, ações voltadas para despertar nos funcionários dos diversos setores assistenciais, a importância da segurança do paciente. As ações aconteceram em Montes Claros e nas Unidades de Pirapora e Salinas.

 

 

Entre as atividades desenvolvidas pela comissão organizadora, destaque para o “Corredor Cultural da Segurança do Paciente”, que de forma lúdica e interativa, apresentou as seis metas de segurança: identificar corretamente o paciente, melhorar a comunicação entre os profissionais de saúde, melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos, assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimento e paciente corretos, higienizar as mãos para evitar infecções e reduzir o risco de queda e úlceras por pressão.

A enfermeira Carolliny Pimenta Faria Galvão, coordenadora de Segurança do Paciente explica os objetivos da ação dentro da programação pelo Dia Nacional da Segurança do Paciente, comemorado em 1º de abril.

“Nesta oportunidade, o Hospital Dílson Godinho programou um momento de sensibilização com os profissionais da instituição, além de celebrar um marco importante para a saúde. O objetivo desta ação foi conscientizar a equipe frente à participação ativa na identificação de incidentes e construção de ações que garantam assistência à saúde de qualidade “, ressaltou.

Carolliny Faria também informou que as ações fazem parte do Núcleo de Segurança do Paciente, com sede em Montes Claros, mas com extensões nas unidades de Salinas e Pirapora. “O projeto foi ampliado para as extensões em Pirapora e Salinas, que trabalharam com a mesma proposta de orientar a equipe frente à cultura de segurança do paciente. Ações educativas são de extrema importância, pois trazem de forma leve e lúdica, aspectos importantes dentro do contexto da segurança do paciente. Uniformizamos este momento de sensibilização, distribuímos os materiais e deixamos a criatividade por conta de cada unidade”, descreveu Carolliny Faria.

Coordenadora da Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) do Hospital Dílson Godinho, Jane Santa Rosa foi uma das participantes e falou o que achou da ação.  “Achei muito importante e de grande valia a conscientização sobre a segurança do paciente. São processos que precisam sempre ser reciclados, pois descrevem as estratégias e ações que previnem, minimizam e extinguem a ocorrência de incidentes e eventos adversos relacionados à assistência do paciente”, finalizou a participante.

Previous Zagueiro Thiago Bretas é o novo reforço dos Gladiadores
Next Palestrantes se unem em prol da Casa de Acolhimento Rosa Mística

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *