Uruguai condena 7 militares aposentados por crimes na ditadura


A Justiça do Uruguai condenou nessa 5ª feira (3.jun.2021) 7 militares aposentados por crimes contra a humanidade cometidos no período da ditadura (1973-1985). As informações são do jornal El País.

Foram condenados José Nino Gavazzo, Jorge Silveira, Mario Aguerrondo, Ernesto Rama, Rudyard Scioscia, Mario Frachelle e Mario Cola.

Eles responderam a processo por “privação de liberdade e violência privada” contra ao menos 30 pessoas detidas em um centro clandestino de tortura de Montevidéu. O chamado “300 Carlos” funcionou de 1975 a 1977.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

A denúncia foi apresentada em 2011, quando o então presidente uruguaio José Mujica retirou a proteção concedida por uma lei de anistia da década de 1980.

Em 2018, a Procuradoria Especial de Crimes contra a Humanidade requereu a instauração de processo com prisão para 8 militares. Um deles morreu durante a investigação.

O órgão tem ainda outros 13 pedidos de ação penal contra aproximadamente 50 pessoas implicadas em crimes relacionados ao terrorismo de Estado.

Previous Com hospitais lotados, MS vai transferir pacientes para outros Estados
Next Primeira campanha da Uber Eats criada em Portugal com assinatura da Lola Normajean (com vídeo)

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.