Universidades federais gastariam R$ 500 mi com Enem em janeiro, diz jornal


Um levantamento feito pelo Semesp (Sindicato do Ensino Superior), ao qual o jornal O Estado de S. Paulo teve acesso, mostra que a realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em janeiro de 2022 resultará em um gasto adicional de R$ 500 milhões só para as universidades federais.

Segundo dados acessados pelo jornal, todo o contingenciamento de recursos das 69 instituições federais em 2021 foi de R$ 1 bilhão. O levantamento do Semesp parte do custo oficial do Enem por aluno, de R$ 117, e considera que essas universidades públicas terão de realizar vestibulares para mais de 4 milhões de alunos.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

Em 14 de maio, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que o Enem 2021 será realizado ainda neste ano, em outubro ou em novembro. Porém, ainda não há datas definidas.

Há incerteza sobre a realização da prova em 2021 em razão da pandemia. Documentos internos do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) mostram que o próximo exame está marcado para 16 e 23 de janeiro de 2022.

ENEM 2020

A edição do Enem em 2020 estava prevista para novembro passado, mas foi adiada por causa da pandemia. As provas foram aplicadas em janeiro e em fevereiro de 2021.

Previous Helena Ferro de Gouveia é a representante da Global Media na Lusa
Next BTG compra Empiricus por R$ 690 milhões

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.