Unimontes detalha andamento dos trabalhos para testes da Covid-19 no laboratório de pesquisa do HUCF


 

Somar forças com a Fundação Ezequiel Dias (FUNED) e multiplicar as ações do Governo do Estado no trabalho de combate e auxílio no diagnóstico e combate ao Novo Coronavírus. Esta é a dinâmica para o trabalho do Laboratório de Pesquisa em Saúde, integrado ao Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) sob a coordenação dos programas de pós-graduação Stricto sensu em Biotecnologia e em Ciências da Saúde. O espaço integra a Rede Universitária Solidária, a força-tarefa da Unimontes nas medidas preventivas à Covid-19.

Credenciada oficialmente para a realização dos testes da doença, a unidade passa pelo processo de estruturação adequada para reforçar o atendimento à demanda da Funed na realização dos exames, sobretudo na área de abrangência da Unimontes no Norte de Minas.

 

“A partir do nosso credenciamento, estamos dentro do cronograma estabelecido para que o Laboratório seja equipado e possa ampliar a capacidade de atendimento de exames por parte do Estado”, explica o professor André Luiz Sena Guimarães, pró-reitor de Pós-Graduação da Unimontes e um dos pesquisadores da equipe do doutorado em Ciências da Saúde responsável pela coordenação do laboratório.

 

Nessa quarta-feira (29/4), ele participou de uma reunião do Centro Integrado de Comando e Controle Local da Covid-19 (CICCL) para a troca de informações sobre as medidas adotadas em Montes Claros e região de enfrentamento da doença.

 

PARCEIROS ESTRATÉGICOS

 

Um dos pontos destacados no encontro foi a efetiva participação da iniciativa privada e de outros mecanismos públicos no suporte à estrutura que a Unimontes precisa incrementar para dar início aos testes. A Universidade já conta com quase R$ 700 mil em doações concretizadas para a compra de insumos e equipamentos para o laboratório, sendo R$ 162 mil repassados pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), R$ 56 mil oriundos da MSD Saúde Animal e R$ 350 mil da Novo Nordisk, que ainda doou a máquina RT-PCR, valor de R$ 100 mil, para ampliar a capacidade de testes.

 

“O mais importante neste momento é que conseguimos a união de esforços. Todos os recursos são bem-vindos e haverá outras necessidades mais adiante. Precisamos de parceiros, ainda mais neste momento em que todos no País e no Mundo, ao mesmo tempo, têm a urgência dos insumos necessários para a realização dos testes”, disse o professor.

 

E acrescenta: “a espera era calculada e, a partir da ajuda da Novo Nordisk, MSD e do TJMG, conseguimos comprar estes insumos. Estão pagos e aguardando a entrega, que deverá acontecer nos próximos dias. Atualmente, os testes estão concentrados na sede da Funed, em Belo Horizonte, com média de três dias para a divulgação do resultado. É importante que a nossa estrutura esteja à disposição mais adiante, já que a tendência é de alta do pico de casos da doença para o próximo mês”, acrescenta.

 

A Universidade formalizou um agradecimento ao presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Nelson Missias de Morais, e a equipe de trabalho, pelo apoio cedido ao projeto “Unimontes Covid-19” na cessão dos recursos viáveis para a adaptação do laboratório de pesquisa para diagnóstico do Novo Coronavírus.

 

INSUMOS – Sobre os insumos utilizados, além das soluções reagentes em grande volume, os profissionais precisam da disponibilidade permanente de materiais descartáveis para extração e aplicação nos testes, que também estão sendo adquiridos. Com uma equipe de 10 profissionais, entre professores e doutorandos, o laboratório do HUCF/Unimontes contribuirá não só com o diagnóstico propriamente dito, mas na melhoria de soluções, na forma de coleta dos materiais para exames, por exemplo.

 

Mestre e doutoranda em Ciências da Saúde pela Unimontes, a enfermeira Agna Soares Menezes faz parte da equipe e explica que, com o pleno funcionamento do laboratório, o resultado dos testes realizados pela Unimontes ficará pronto em tempo médio de 3 a 5 dias.

 

A Rede Universitária Voluntária da Unimontes conta, também, com cerca de 40 professores, servidores, acadêmicos, egressos e colaboradores em outras frentes de combate à Covid-19, como na fabricação de EPI’s (máscaras de acetato, macacões, aventais e máscaras de SMS) para os profissionais que estão na linha de frente no atendimento aos casos suspeitos e confirmados do Novo Coronavírus no próprio HUCF.

 

“Por todos estes esforços, que envolve também a gestão da Unimontes e o próprio Governo de Minas, pedimos mais uma vez a união de forças. As informações desencontradas não ajudam. O trabalho tem sido diuturno para que o funcionamento aconteça com total qualidade e segurança. Não devemos relaxar, a doença é perigosa e exige o compromisso de todos”.

Previous Empreendedora de Montes Claros investe em aulas de crochê online durante o isolamento social
Next Banco do Nordeste contrata R$ 4 bilhões durante período de pandemia

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.