UNIDADE AVC DA SANTA CASA COMEMORA 2 ANOS


Texto e Fotos: Ana Paula Paixão
O mês de julho é muito especial para a Santa Casa de Montes Claros, pois é comemorado o aniversário de inauguração da Unidade Santa Teresa de Calcutá, também chamada pelos colaboradores, carinhosamente, por unidade AVC ou 2180. E para marcar a ocasião, foi realizado na manhã de hoje (30) um coffee break, que contou com a participação da equipe multidisciplinar e da direção do hospital.
Durante o encontro, o superintendente Maurício Sérgio ressaltou sobre a conquista da unidade. “Nós temos, hoje, uma estrutura que poucos hospitais tem. Porém, sempre tivemos pacientes acometidos pelo AVC. A diferença é que antes não tínhamos um espaço específico para estes pacientes. Eles ficavam internados em diversas enfermarias. Atualmente, graças a parceria com o Rotary Internacional, nossos pacientes contam com um ambiente digno para este atendimento, pois agora temos um local mais organizado, estruturado, com tecnologia e uma equipe multidisciplinar extremamente qualificada”.
Alexandre Ramos, governador rotariano do Distrito 4760, que esteve à frente do financiamento do projeto de implementação da unidade junto ao Rotary Internacional, também participou do momento solene. Ele mencionou a gratidão que todos os rotarianos têm pela Santa Casa e a satisfação pela contribuição com o projeto. “Foram trezentos mil dólares alocados nesse projeto, sendo uma parte investido em equipamentos para a Santa Casa e a outra para a capacitação de quatro mil pessoas do SAMU da região. Certamente, é um dos mais importantes que o Rotary Internacional tem nas suas galerias de troféus”.
Em dois anos de funcionamento, a Unidade Santa Teresa de Calcutá já atendeu mais de dois mil pacientes. O atendimento é realizado através do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo referência para os 86 municípios do Norte de Minas Gerais. O Dr. Daniel Fagundes, coordenador da ala, falou sobre a importância da unidade. “É um salto muito grande para nossa região, um marco histórico. O Acidente Vascular Cerebral é a segunda maior causa de mortalidade no mundo e, há dois anos, quando o paciente sofria um AVC, ele não tinha toda essa estrutura para um tratamento adequado e de forma rápida. E, nos casos do acidente vascular cerebral, sabemos que a questão do tempo é primordial, pois isso conta bastante para a tentativa de desobstruir o vaso cerebral. Além disso, depois desse primeiro atendimento, o paciente precisa passar pela reabilitação, que é feita aqui neste serviço. Isso tudo contribui para a melhora da qualidade de vida desses pacientes”.
Na oportunidade, o neurocirurgião Dr. Marcílio Monteiro, contou um pouco sobre o caminho percorrido pelo hospital para conseguir o credenciamento da unidade. “A primeira vez que tentamos criar de fato uma unidade para este tipo de atendimento foi em 2009, quando foi feito na Santa Casa o primeiro tratamento com o trombolítico. Esse paciente estava trabalhando quando, ao atender ao telefone, não conseguia falar. Ele estava com um dos lados paralisados. Graças a rapidez do SAMU para trazer ele ao hospital, em mais ou menos meia hora, ele pode receber o trombolítico e, no dia seguinte, ele já estava complementamente normal”.
O médico pontua que depois disso vários outros pacientes foram submetidos ao tratamento, porém, com muita dificuldade, uma vez que o medicamento não era custeado pelo SUS. “Não tínhamos um local adequado e nem financiamento. Através da parceria com o Rotary Internacional foi possível viabilizar o recurso para a estruturação física e tecnológica para implementação da unidade. Paralelamente, a equipe multidisciplinar e a direção do hospital, se empenharam  para conseguir o credenciamento do serviço junto ao Ministério da Saúde.
Comemorações
Ao longo do mês de julho, a Santa Casa de Montes Claros realizará várias ações para ressaltar a importância da Unidade Santa Teresa de Calcutá para toda a região. Entre as iniciativas está prevista a “Semana do Conhecimento AVC: Cérebro Ativo”, que terá como foco treinamento e capacitação das equipes que atuam dentro da Santa Casa. Além disso, serão ministradas palestras para os demais hospitais da região, bem como para profissionais que atuam nos serviços de atendimento de urgência e emergência, como SAMU e Corpo de Bombeiros, e para profissionais dos serviços das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Estratégia de Saúde da Família (ESF). Outra estratégia adotada pelos organizadores será a divulgação de informações pertinentes sobre o AVC nas redes sociais da Santa Casa. A ação contará com momento tira-dúvida e posts educativos, com foco na prevenção e identificação dos sinais e sintomas do Acidente Vascular Cerebral.
Previous Curso gratuito sobre os 100 anos e a obra de Paulo Freire tem a Unimontes como parceira
Next Agenda de trabalho da Unimontes na Cidade Administrativa é marcada por encontro com o secretário-geral Mateus Simões

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.