Treinamento contínuo: HUCF capacita servidores da maternidade, Bloco Obstétrico e CTI NEO


Texto e fotos: Wesley Gonçalves/Ascom HUCF

 

entro do processo de capacitação contínua programado pelo Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF), no enfrentamento à pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19), as equipes da Maternidade Maria Barbosa, do Bloco Obstétrico e do CTI Neonatal, participaram na última semana (22 a 26/06) de treinamentos para a correta assistência às mães suspeitas ou positivos para Covid-19 bem como para os recém-nascidos.

A capacitação reuniu aproximadamente 100 pessoas entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas do HUCF e foi dividido em turmas menores de servidores para evitar a aglomeração e respeito aos decretos e normas pertinentes, seguindo segue todos os protocolos e fluxos de segurança, preconizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde (MS).

Outro objetivo foi tranquilizar os servidores, evitando a infecção vertical, pois se trata de uma doença que ainda assusta e traz insegurança para quem está na linha de frente de combate à pandemia.

“O curso contou com os seguintes temas: entubação dos pacientes pediátricos com suspeita da COVID-19, montagem de respiradores, fluxograma das pacientes puerperais que chegam ao HUCF, pediatria e neonatal. Além disso, foi trabalhado com os servidores o tema ‘cuidados com o cuidador’ que atende pacientes suspeitos da Coronavírus, conforme recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, destacou a coordenadora do bloco obstétrico do HUCF, a médica cardiopediatra Patrícia Lopes Morais.

 

Apoio aos servidores do HUCF

Outras medidas de apoio aos servidores foram tomadas pela gestão do Hospital Universitário Clemente de Faria, como a disponibilização de psicólogos, terapias holísticas e atendimento espiritual. Além de aderir às campanhas de vacinação contra a influenza (gripe) e sarampo.

Participaram como orientadores da capacitação às equipes da Maternidade Maria Barbosa, do Bloco Obstétrico e do CTI Neonatal, a médica Patrícia Lopes Morais, as fisioterapeutas Ana Laura Fonseca Leite e Gisele Cristina Magalhães Santos, e as enfermeiras Verônica Isabel Veloso Fonseca Antunes e Cássia de Brito.

Previous Mulheres já são a metade dos empreendedores em estágio inicial no Brasil
Next Quase metade dos pequenos negócios mineiros não conseguiram crédito

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.