Só Para Elas – online


Mulheres buscam conhecimento para vencer os desafios pós-pandemia

 As mulheres são maioria no mercado de trabalho, nas universidades, no serviço informal e nos lares brasileiros, porém, ainda sofrem com baixa autoestima, salários menores e com questões familiares. O evento “Só Para Elas – online” propõe uma imersão de cinco dias, com temas que visam mudar paradigmas que foram trazidos à tona durante a pandemia. O seminário online começa nesta segunda-feira, dia 10 e vai até sexta, dia 14, das 20 às 22h.

 

Segundo o Ipea, 31,8 milhões de famílias do país (45,3% do total) são chefiadas por mulheres. Com a pandemia, muitas delas precisaram se dividir entre diversas atividades, como home office ou emprego fora de casa, trabalhos domésticos, assistência aos filhos com as vídeo-aulas, assistência a idosos da família; enfim, com a casa cheia de pessoas e afazeres.

 

Desta forma, o “Só Para Elas – online” traz uma proposta para estas mulheres: desenvolver suas potencialidades, desde a autoestima, autorresponsabilidade, espiritualidade, identidade, reestruturação familiar, educação de filhos, saúde física e mental, finanças, sexualidade, empreendedorismo, até outros pontos para a construção de uma vida abundante e próspera.

Idealizadora do evento, Geanny Vieira conta que “foi escolhido um time de mulheres extraordinárias em seus segmentos, com reconhecimento em nível nacional, para inspirar e mostrar como fazer este processo de autoconhecimento”.

 

É tempo de se reinventar

 

Pesquisas realizadas pelo Sebrae desde o anúncio da pandemia do coronavírus, mostram que a crise econômica atingiu em cheio os pequenos negócios em praticamente todos os setores da atividade econômica; mas foi especialmente prejudicial para as mulheres empreendedoras. Segundo estudo feito pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, as mulheres foram mais afetadas pela crise (52% paralisaram “temporariamente” ou “de vez” suas atividades, contra 47% nos homens), mesmo tendo uma média de escolaridade 16% superior à dos homens e sendo chefes de domicílio.

De acordo com a programação, o Só Para Elas terá Camila Farani, que abrirá o evento no dia 10 de agosto, segunda-feira, às 20h, com o tema:  #DesistirNãoÉOpção – Como empreender em tempos de crise; e Patrícia Bonaldi falará sobre “Experiência e reinvenção de mercado”.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por sua vez, aponta que as mudanças vividas durante o isolamento social no período da pandemia afetam mais as mulheres que os homens. Os dados coletados entre 24 de abril a 8 de maio tiveram como objetivo descrever as mudanças na rotina, no trabalho, no estado de ânimo e também nos aspectos socioeconômicos. As mulheres relataram mais problemas no estado de ânimo: as que se sentem tristes ou frequentemente deprimidas foram 50% das entrevistadas, enquanto para os homens esse percentual chegou a 30%. O índice de quem disse ter se sentido ansioso ou nervoso no período foi de 60% para as entrevistadas, chegando a 43% no segmento masculino.

Neste sentido, o segundo dia, 11 de agosto, terá Pâmela Magalhães  com o tema: Equilíbrio emocional nos relacionamentos conjugais”; e Geanny com o tema: “Ressignificando sua vida através do autoconhecimento”. No dia 12, quarta-feira, Ana Laura Magalhães traz um assunto que está mexendo com as famílias de todo o mundo, “Reestruturação financeira”; em seguida a global Suzana Pires com a palestra: “Dona de si”. Ainda neste dia, Maíra Azevedo com o tema: Respeito às diversidades.

 

Para o quarto dia de palestras, Filomena Camilo – Dra. Filó aborda sobre “A importância da educação dos filhos alicerçada na fé”; ainda no dia 13, quinta-feira, Marilda Soares aborda sobre Saúde Mental; e fechando o ciclo de palestras, Lúcia Helena Galvão com a Palestra: O que precisamos saber sobre felicidade.

O dia 14, sexta-feira, será composto de oficinas de Automaquiagem, Constelação familiar, Educação financeira, Eneagrama, Ferramentas para redes sociais, Gastronomia, LGBT, Pequenos reparos domésticos, Personal organizer, Saúde física, Sexualidade etc.

 

Geanny Vieira reitera que este é o momento de olhar para o mundo com um novo olhar. “É tempo de se reinventar, se transformar para sobreviver. Entender que não dá para passar pela vida sobrevivendo, se podemos fazer algo mais. As palestrantes são mulheres especiais, com muito conhecimento em cada tema tratado.  Já estamos com mais de 1 mil inscritos, inclusive pessoas até de outros países. Uma mulher evoluída, transformada, tem o potencial de mudar também o lar, o trabalho, expandir sua visão em todas as áreas. O Só Para Elas é um evento que pode realmente mudar a vida de alguém”.

 

As inscrições estão abertas pelo site Sympla, com valor promocional. Mais informações no site www.soparaelas.online e pelo telefone 38- 98815 0737. Parte do valor arrecadado com as inscrições será revertida para o Centro Feminino de Longa Permanência – Lar das Velhinhas; a Casa da Amizade de Montes Claros e a Casa Santa Bernadete.

Previous Ministro do Turismo vem a Montes Claros para o lançamento do Centro de Convenções do Cimams
Next Dias dos Pais: Empreendedores de Montes Claros apostam em promoções e criatividade para conquistar clientes

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.