SANTA CASA DE MONTES CLAROS BUSCA DIÁLOGO PARA AMPLIAÇÃO DA ALA MATERNOINFANTIL


Superintendente Maurício Sérgio reúne com secretário estadual de saúde para implantação de um CTI Pediátrico e um novo Bloco Obstétrico com Maternidade
Por Ana Paula Paixão / Foto: Divulgação Santa Casa
Em visita a capital mineira na manhã de hoje (06) o superintendente da Santa Casa de Montes Claros, Maurício Sérgio Sousa e Silva, esteve reunido com o secretário estadual de saúde, Flávio Baccheretti e com o deputado estadual Carlos Pimenta (PDT) com o objetivo de apresentar proposta para implantação de um CTI Pediátrico e um novo Bloco Obstétrico com Maternidade na Santa Casa de Montes Claros. O encontro contou também com a presença do diretor financeiro do hospital, Carlos Lima.
Anualmente, são realizados na Santa Casa de Montes Claros uma média de 6 mil partos. A Instituição é referência em gestação e parto de alto risco para toda a macrorregião norte, contemplando os 86 municípios localizados no norte do estado de Minas. “A quantidade de partos realizados eleva o hospital como segunda maior maternidade em número de partos em Minas Gerais”, fala Maurício Sérgio.
De acordo com o superintendente, com a instalação e ampliação do serviço, será possível oferecer às pacientes e acompanhantes um local ainda mais humanizado e confortável, com atendimento para todos. “Com a atual estrutura que temos já conseguimos fazer bastante, porém, acreditamos que podemos alcançar muito mais”, complementa.
Outro assunto abordado foi em relação a implementação de um CTI Pediátrico. “Contamos com o CTI Neonatal Irmã Veerle, no qual atendemos a região com o total de 10 leitos neo-pediátricos, ou seja, leitos que contemplam crianças recém-nascidas, lactantes, pediatria. Neste caso, o ideal seria ampliar a estrutura para oferecer a assistência devida, de acordo com o perfil dos pacientes”, explica Maurício Sérgio.
Maternidade Irmã Beata
A Santa Casa de Montes Claros está inserida nos contextos regional e nacional entre as principais Santas Casas e instituições filantrópicas do Brasil que, atualmente, somam mais de 2.500 hospitais, espalhados em todo o território nacional, responsáveis por mais de 50% do  número de leitos hospitalares existentes no país, na maioria dos casos, consolidando-se como centros regionais de referência e excelência médica.
A Maternidade Irmã Beata foi fundada no ano de 1871, juntamente à época de criação do hospital, e, desde então, recebe os filhos da cidade e da região. A estrutura dispõe de 31 leitos com sala de observação e medicação, exclusiva para as gestantes atendidas pelo Protocolo de Manchester (urgência e emergência), sistema de chamada de urgência nos quartos e banheiros, banheiros para acompanhantes das gestantes e sala de atendimento ao recém-nascido, projetada para realização de teste do coraçãozinho e teste do olhinho e outros procedimentos, antes da alta hospitalar.
CTI Neonatal Irmã Veerle
O CTI Neonatal Irmã Veerle foi inaugurado em 2003 e recebe recém-nascidos,  lactentes, pediatria em condições delicadas, atuando para a promoção da saúde e o desenvolvimento dos pequenos, visando integrá-los ao convívio familiar o mais rápido possível. Com 10 leitos, conta com equipamentos modernos e assistência humanizada, realizada por equipe multidisciplinar, formada por médicos pediatras, neonatologistas, profissionais de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos, que na prática cotidiana, trabalham com o compromisso de manter um ambiente acolhedor para os pacientes e suas famílias.
Previous Saldo de empregos nas MPE em maio é o melhor dos últimos sete anos
Next INEC completa 28 anos de atuação e promove campanha de doação para manter projetos socioambientais

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.