Revisão de dados pode fazer total de mortes por covid no Peru quase triplicar


A presidente do Conselho de Ministros do Peru, Violeta Bermudez –a “número 2” do governo–, informou nesta 2ª feira (31.mai.2021) que o país revisará o número de mortos por covid-19. Com os novos dados, o total de vítimas deve chegar a 180.764, ante os quase 70.000 anunciados até o domingo (30.mai).

A decisão foi tomada depois de recomendações de grupo técnico composto por especialistas do país e de organizações internacionais, como a OMS.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

Caso a mudança se concretize, o país passará a ter 5.484 mortos por covid-19 a cada milhão de habitantes –maior taxa mundial. Atualmente, o  1º lugar é ocupado pela Hungria, com 3.085 mortes nessa comparação.

Por mais que a mudança tenha sido anunciada, o Ministério da Saúde peruano ainda não atualizou os dados de forma oficial. O Poder360 continuará usando esses números nas atualizações de infográficos até que as novas estimativas entrem no sistema.

RÚSSIA, MÉXICO e REINO UNIDO JÁ REVISARAM NÚMEROS

A revisão de dados sobre o coronavírus não é uma ação inédita. Em 28 de março, o governo do México estimou que o número de mortos pela doença no país seria 60% maior do que os dados confirmados até então.

Também depois de revisão, em dezembro, o número de mortos na Rússia saltou de 55.200 para 186 mil. Isso ocorreu porque o governo contabilizava apenas as mortes por coronavírus comprovadas por autópsia. Ou seja, depois que a vítima morresse.

Isso excluía pacientes que morressem mais de duas semanas depois de serem internados com a doença. Neste tempo, o vírus não está mais no corpo, mas os efeitos causados pela infecção perduram.

Já no Reino Unido, a Inglaterra revisou os números para baixo, diminuindo 5.000 mortes nas contagens oficias.

Previous Embaixada da China no Brasil critica países por politização de investigação
Next Governador da Bahia diz que não flexibilizará restrições por Copa América

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.