Reitoria da Unimontes cria grupo de trabalho para discutir jornada especial e outras melhorias para servidores do HUCF


A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) constituirá um grupo de trabalho para discutir a implantação da jornada especial, de ajuda de custo e de outras melhorias para os servidores da saúde do Hospital Universitário Clemente de Faria, em especial os profissionais da enfermagem. Também será feita uma avaliação geral da carreira dos servidores, além de um levantamento da operacionalização do HUCF.

 

O grupo de trabalho será criado por intermédio de portaria da Reitoria e será formado por integrantes da gestão superior e do Hospital Universitário. O assunto foi tratado nessa quarta-feira (13/5), em reunião por videoconferência com a participação do reitor, professor Antonio Alvimar Souza, gestão superior e direção do HUCF, juntamente com a representação do Sistema Único de Saúde (SUS) e servidores da unidade hospitalar.

 

Participaram pró-reitor de Planejamento, Gestão e Finanças, professor Aloysio Rocha Vieira, o diretor de Desenvolvimento de Recursos Humanos, Irineu Ribeiro Lopes, o chefe de Gabinete da Reitoria, Allysson Danilo Dantas Silva, a superintendente do HUCF, Priscilla Izabella de Menezes, a secretária-executiva da mesa permanente de negociações do SUS, Núbia Dias, e enfermeiros do HUCF.

 

O reitor Antonio Alvimar ressaltou o compromisso da Universidade em “buscar a defesa de todos os servidores, com uma articulação conjunta, segura e responsável junto ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento (SEPLAG), em benefício de todos, inclusive, com a inclusão do auxílio inserido recentemente na folha de pagamento dos servidores”.

 

“A Universidade sempre defendeu o acolhimento dos pedidos dos servidores, inclusive, apresentando todas as ideias e solicitações em minutas que serviram de referência para servidores de todo o Estado”, enfatizou o reitor.

 

JORNADAS DIVERSAS E ISONOMIA

 

Outros dois pontos tiveram destaque na videoconferência: as diversas jornadas de trabalho vigentes no HUCF e a busca de alternativas para retomar o processo de isonomia dos servidores.

 

“A realidade financeira do Estado é difícil. Os recursos estão bem restritos e direcionados ao combate à Pandemia causada pela Covid-19. Vamos trabalhar de forma conjunta para termos a possibilidade de negociação”, disse o pró-Reitor Aloysio Vieira.

 

O diretor de Desenvolvimento de Recursos Humanos, Irineu Ribeiro Lopes, salientou a disposição da gestão superior em manter um diálogo permanente sobre a isonomia dos servidores. “Precisamos de uma legislação específica para regulamentar, principalmente, a carga horária desses servidores”.

 

“Esta tem sido uma de nossas maiores lutas e preocupações”, completou a superintendente do HUCF, Priscilla de Menezes, lembrando que está sempre atenta às demandas de servidores.

 

Ao ressaltar o empenho da gestão neste sentido, o reitor da Unimontes sugeriu a criação do grupo de trabalho que terá a tarefa de “elaborar um documento consistente a ser encaminhado ao Governo do Estado”. A portaria com a composição dos integrantes da gestão superior e representação do HUCF será publicada nos próximos dias.

Previous Banco do Nordeste prorroga pagamento de prestações do Crediamigo em mais 30 dias
Next Sebrae Minas retoma atendimento presencial em Montes Claros a partir da próxima segunda-feira

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.