Programa Brasil Mais fortalece gestão de pequenos negócios no Norte de Minas


Iniciativa do Sebrae Minas atendeu gratuitamente 150 empresas no primeiro ciclo; outras 175 serão atendidas na próxima etapa

 

Cento e cinquenta empresários do Norte de Minas participaram, de forma gratuita, das atividades primeiro ciclo do Programa ALI Brasil Mais Produtivo, encerrado este mês.  Integralmente subsidiado pelo Sebrae e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), o objetivo do programa é estimular a cultura da inovação e fomentar a competitividade dos pequenos negócios, por meio de acompanhamento personalizado de um agente local de inovação.

 

Durante quatro meses, as empresas participantes foram orientadas sobre como aumentar a produtividade de seus negócios. “Ações como essa contribuem para o desenvolvimento econômico da região e do país”, ressalta o gerente da Regional Norte do Sebrae Minas, Cláudio Luiz Oliveira.

Rosilei Ferreira é uma das agentes de inovação que acompanhou e orientou os empreendedores de Pirapora durante a primeira etapa do programa. “Os resultados foram muito positivos. A dedicação dos participantes e a maneira como a interação entre nós se deu foram fundamentais para que eles identificassem oportunidades e aumentassem a produtividade”, conta a agente.

Com o apoio do Brasil Mais, os empresários estão dando um novo rumo aos seus negócios.  Um exemplo é Waldirene Silva Bezerra, proprietária do salão Visual Fashion, que funciona em Pirapora há quase 20 anos.  Ela revela que o programa deu uma nova dinâmica à empresa. “Estava com muita dificuldade financeira e precisava descobrir onde estava o gargalo. Orientada pela agente de inovação, adquiri uma plataforma on-line que resolveu meus problemas de agendamento e passou a mostrar todo o movimento do salão por meio de gráficos e números que indicam onde devo investir mais. Ou seja, o programa otimizou meu negócio”, enfatiza.

Outra empreendedora que está feliz por participar do Brasil Mais é Milene Santos Saraiva, da Chinelos Personalizados Moc. “Com o programa, vi que era necessário mudar o foco do meu negócio, para aumentar a produção, as vendas e o faturamento. As novas ferramentas apresentadas pelo agente de inovação foram fundamentais. Percebi que é possível aumentar as vendas sem fazer grande investimento”, diz Milene.

 

Dentista em Salinas, Hayane Carvalho também participou do primeiro ciclo do Brasil Mais e destaca como o aprendizado está sendo importante para a clínica Dental Center, da qual é proprietária.  “Inaugurei o negócio sem entender quase nada de gestão, mas, depois que participei do ALI, as coisas ficaram bem mais claras, principalmente na forma de liderar os colaboradores, utilizar o marketing digital e divulgar os serviços nas redes sociais. Hoje posso dizer que enxergo a minha empresa de outra forma. O programa foi um divisor de águas”, conta.

 

Os empreendedores interessados em participar dos próximos ciclos devem acessar o site https://brasilmais.economia.gov.br. No segundo ciclo que está em fase de seleção, serão atendidas outras 175 empresas de micro e pequeno porte da região, com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, dos setores de indústria, comércio e serviços.

Previous HUCF na Pandemia: universitária transforma dia a dia de estagiário em história em quadrinhos
Next No aniversário da cidade, Museu da Unimontes traz a exposição virtual “Uma Viagem na Máquina do Tempo”

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.