Criatividade vira ingrediente principal para manter os negócios

 

Em meio à crise e à recomendação de distanciamento social, em função da pandemia do novo coronavírus, proprietários de bares e restaurantes precisam lançar mão de estratégias criativas para amenizar os efeitos do impacto econômico no setor. “Ser criativo será fundamental. Usar os canais de comunicação e redes sociais, além de rever as finanças e estratégias para um melhor retorno ao mercado após a pandemia”, avalia o analista do Sebrae Minas Walmath Magalhães .

 

Nunca o conceito “relacionamento com o cliente” esteve tão em alta. O importante, neste momento, é apostar na interação com o cliente. Manter esse contato é fundamental, pois, assim que a crise passar, os clientes vão gostar de  saber que  aquela bebida gelada e aquele tira-gosto estarão esperando por eles. Os próximos passos serão fundamentais para garantir o ponto de equilíbrio da empresa”, destaca Magalhães.

 

Buteco em casa

Levando a sério o pedido das autoridades de saúde para que as pessoas fiquem em casa como forma de prevenção contra a transmissão do novo coronavírus, o comerciante Thiago Meira, proprietário do Bar dos Amigos, um dos locais mais frequentados de Montes Claros, criou a campanha “Levamos o buteco até a sua casa”.

Ele conta que o serviço já existia, mas foi potencializado com a chegada da crise. “Foi um choque muito grande nos negócios. Então, tivemos que criar alternativas para driblar esse momento. Apoiamos a ideia de as pessoas ficarem em casa e, como trabalhamos com entretenimento, queremos nossos clientes felizes e saudáveis. Se eles não podem vir até nós, a gente vai até a casa deles com a mesma qualidade dos nossos produtos”, enfatiza.

 

Outra aposta que está dando certo enquanto o bar não pode abrir as portas é o sistema delivery para o almoço. “Fizemos uma divulgação intensa nas redes sociais e também de boca a boca em várias empresas que estão podendo funcionar. Estamos fornecendo almoço para quem está trabalhando nessas empresas ou em home office. Foi uma estratégia que deu certo, pois conseguimos remanejar o quadro de funcionários para o horário da manhã e, assim, manter seus empregos “ressalta Thiago.

 

Pizza no almoço

Saborear uma pizza à noite, em casa com a família, é um programa agradável e   frequente. Mas, na hora do almoço?  A novidade foi criada em tempos de quarentena pelo franqueado da rede de pizzaria Dominus, Rodrigo Luiz Martins. Ele resolveu implementar o serviço de delivery de pizza no almoço e teve uma grata surpresa com a campanha “Fica em casa, peça pizza no almoço”.  A gente fazia entregas somente a partir do início da noite, mas com essa nova realidade decidimos investir em vendas no horário de almoço e estamos tendo uma resposta bastante positiva e que até nos surpreendeu, uma vez que não é muito comum as pessoas almoçarem pizza”, enfatiza. As entregas para o almoço são realizadas entre 11h e 15h.

 

Rodrigo destaca que para divulgar o novo serviço investiu pesado nas redes sociais e também na forma de fazer o pedido. O cliente pode escolher entre vários canais como telefone, aplicativo e site da empresa, aplicativo da franquia, aplicativos de entrega ou, se preferir, pode ir pessoalmente buscar o produto.

 

Prejuízo em números

Com a redução das vendas, os empreendimentos encaram prejuízos e riscos de demissão em massa. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), nesse período da crise ocasionada pela pandemia da Covid-19, a cada uma hora estão acontecendo cerca de 1000 demissões no país.