“Nós não podemos parar”


Fundação Sara lança campanha de doação: “Nós não podemos parar”

Crianças e adolescentes com câncer continuam o tratamento com o auxilio da Fundação Sara em meio à quarentena.

Mesmo com o cenário da saúde atual, devido à pandemia do Covid-19 (ou Coronavírus), centenas de crianças e adolescentes com câncer precisam continuar a batalhar contra essa terrível doença. Como muitos dos assistidos da instituição vêm de outras cidades para realizar o tratamento na Santa Casa de Montes Claros, eles precisam e contam com o apoio da Fundação Sara. Na última semana, a instituição lançou a campanha “Nós não podemos parar!”, uma forma de arrecadar recursos para continuar o apoio às crianças e adolescentes com câncer.

 

De acordo com a gerente geral da Fundação Sara Albuquerque, Silvana Amorim, a campanha foi lançada para dar suporte à ONG. “Com o período de quarentena e incertezas econômicas, a tendência é que as pessoas cortem custos, incluindo as doações às nossas crianças. Já tivemos perdas significativas de doadores mensais, visto que 82% são arrecadadas em domicílio e a quarentena impede a saída dos funcionários. Por isso estamos incentivando as pessoas a doarem. Pois, mesmo que as cidades estejam parando, nossas crianças continuam a vir realizar o tratamento. E nossa assistência também continua”, afirma.

 

Como instituição sem fins lucrativos de apoio a crianças e adolescentes que lutam contra o câncer, a Fundação Sara é mantida pela sociedade. Desde 1998 ela presta assistência com alimentação, moradia, medicamentos, higiene, transporte e diversas outras formas de ajuda aos assistidos e suas famílias. No atual cenário da pandemia do Covid-19, mais do que nunca esse apoio é essencial.

 

Segundo a enfermeira da instituição, Priscila Pimenta, os assistidos fazem parte do grupo de risco e, por isso, os cuidados se tornaram ainda mais rigorosos. “Nossas crianças fazem tratamento de quimioterapia e radioterapia contra o câncer. O tratamento não parou devido ao Covid-19. Assim, a Fundação Sara tem tomado medidas rigorosas para garantir a saúde das nossas crianças”, explica.

 

Como Doar

A entidade está recebendo doações por meios virtuais, para que as pessoas não se arrisquem saindo de suas casas. Para mais informações, entre em contato com a instituição pelo telefone (38) 3214-5500 ou pelo WhatsApp (38) 9.9858-9844.

  • A população pode doar pelo site com diversas modalidades disponíveis: www.fundacaosara.org.br/doacao;
  • Pelo aplicativo do PicPay;
  • Ou pelo depósito em conta bancária:

Banco do Brasil

Agência: 0104-X

Conta Corrente: 5572-7

CNPJ: 02.663.494/0001-10

Caixa Econômica Federal

Agência: 0132

Conta: 502952-2

Operação: 003

CNPJ: 02.663.494/0001-10

Banco Santander

Agência: 3504

Conta: 13000238-1

CNPJ: 02.663.494/0001-10

 

Sobre a Fundação Sara Albuquerque

A Fundação Sara foi instituída em junho de 1998, na cidade de Montes Claros/MG, com o intuito de oferecer amparo a todas as famílias com crianças e adolescentes com câncer da região. O desejo de criar uma entidade filantrópica nasceu no coração de Álvaro e Marlene, pais da pequena Sara, que durante mais de dois anos lutou para vencer a doença, mas infelizmente não resistiu.

Quem acompanhou a história de luta da família se comoveu e se juntou à causa e, assim, a entidade foi ganhando força. A missão de oferecer assistência social ampliou para outros eixos, como o trabalho de diagnóstico precoce, realizado na região, as significativas contribuições aos hospitais onde as crianças e adolescentes se tratam e a criação de uma filial na capital mineira, em 2010. No total, já somam mais de 1.200 famílias amparadas. Para saber mais acesse www.fundacaosara.org.br.

Previous SANTA CASA DE MONTES CLAROS LANÇA CAMPANHA PREVENTIVA PARA ARRECADAÇÃO DE MÁSCARAS E ÁLCOOL 70%
Next Prazo para a entrega da declaração de faturamento do MEI é prorrogado

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.