Moraes atende pedido de Salles e libera depoimento à PGR


O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), liberou depoimento do ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles à PGR (Procuradoria-Geral da República) nos autos da Operação Akuanduba, sobre suspeita de advocacia administrativa (uso da administração pública para defesa de interesses particulares) e favorecimento de exploração ilegal de madeira na Amazônia. A investigação quebrou os sigilos fiscal e bancário do titular da pasta do governo Bolsonaro no último dia 19 de maio. Eis a íntegra do despacho (98 KB), publicado nesta 4ª feira (2.jun.2021).

A Polícia Federal, no decorrer da investigação e a seu critério, procederá à oitiva do ora requerente, na medida em que for necessária à elucidação dos fatos investigados“, escreveu o ministro. “Não há óbice, cumpre ressaltar, à eventual iniciativa da Procuradoria-Geral da República no sentido de ouvir o requerente, se assim entender pertinente, em atendimento à sua função institucional”.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

Moraes é relator da Operação Akuanduba, que apura crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando.

Salles foi alvo de buscas e teve os sigilos fiscal e bancário quebrados por ordem de Moraes. O titular do Meio Ambiente classificou a diligência como “desnecessária” e negou irregularidades.

Na 3ª feira (1º.jun.2021), Salles pediu a Moraes que prestasse depoimento diretamente à PGR, comandada por Augusto Aras, juntamente com representantes da PF. A defesa do ministro disse que a medida ajudaria a esclarecer “cabalmente” os fatos investigados.

Previous CNJ mira juiz que liberou carga em operação pivô de inquérito contra Salles
Next Governo marca leilão de depósitos de cobre e fosfato

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.