Johnson & Johnson deve pagar US$ 2,1 bilhões por vender talco com amianto


A Suprema Corte dos Estados Unidos negou nessa 3ª feira (1º.jun.2021) um recurso para reverter a sentença de processo que apurou a presença de amianto no pó de talco produzido pela norte-americana Johnson & Johnson. A substância é apontada como possível causadora de câncer de ovário. A empresa negou a presença da substância no produto

Segundo a emissora norte-americana CNBC, a Johnson & Johnson terá que pagar US$ 2,1 bilhões em indenização pela venda do talco Baby Powder.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

O tribunal anunciou que não analisará mais o caso. Eis a íntegra da decisão, em inglês (105 KB).

Em um comunicado, a Johnson & Johnson disse que a Suprema Corte deixou importantes questões jurídicas sem solução. “As questões que estavam perante o tribunal são relacionadas a procedimentos legais, e não a segurança. Décadas de avaliações científicas independentes confirmam que o pó de bebê da Johnson é seguro, não contém amianto e não causa câncer.”

Em maio de 2020, a Johnson & Johnson anunciou que pararia de vender o talco nos EUA e no Canadá depois de enfrentar processos de consumidores que argumentaram que o produto causa câncer. A empresa declarou que enfrenta mais de 21.800 ações judiciais por conta dos produtos.

Previous Bolsonaro sanciona projeto de lei que institui marco legal das startups
Next João Amoêdo aceita convite para ser pré-candidato a presidente pelo Novo

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.