Exposição “Por Entre as Ruas de Montes Claros”, de Ione Crusoé, abre programação do Museu Regional pelos 163 anos da cidade


Na próxima sexta-feira (3/7), Montes Claros completará 163 anos desde que obteve o título de cidade (1857). O aniversário terá uma programação alusiva ao longo do mês no Museu Regional do Norte de Minas (MRNM), espaço cultural e histórico vinculado à Unimontes. As atividades virtuais estão programadas para as redes sociais, como parte do projeto “Museu em Casa”, seguindo as medidas restritivas de isolamento social por causa da pandemia da Covid-19.

 

Segundo o diretor do Museu, professor José Roberto Lopes de Sales, a abertura será com a exposição virtual “Montes Claros”, da artista plástica Ione Crusoé e com curadoria da historiadora do MRNM, Karine Dias. O lançamento será neste dia 3/7, com a apresentação das 10 obras autorais, que fazem parte da coleção “Por Entre as Ruas de Montes Claros”, inspirada nas ruas, no casario da chamada parte antiga da cidade e nos parques da cidade. Mais adiante, serão elaborados novos trabalhos para uma exposição física no próprio Museu, após o período de quarentena.

 

Autodidata, a autora dedica-se às artes há 25 anos e confessa que pensa neste trabalho durante todo o tempo. A coleção reúne técnicas de pintura mista, aquarela e acrílico sobre tela. “Montes Claros é uma cidade bonita, cultural… Quis retratá-la pelo olhar artístico, a partir das pesquisas sobre os lugares, prédios marcantes – restaurados ou desgastados – e os hábitos de sua gente”, explica Ione. “Vou ao local, estudo as cores e produzo as fotografias para me ajudar na composição das telas: ângulos, paisagens e detalhes”, revela.

 

A escolha em especial pela área ao redor da Igreja da Matriz, início do núcleo urbano de Montes Claros, com a reprodução em telas da sede do próprio Museu (antiga Escola Normal e Casarão da Fafil), do Casarão dos Maurício e o dos Telles e Menezes, surge pela admiração pessoal de Ione pela origem local. “Além de fazer uma viagem no tempo, de imaginar como era a vida das pessoas nestes lugares, faço questão de preservar a história; o começo de nossa cidade”, acrescenta a artista.

 

O Centro Cultural Hermes de Paula e o Palácio Episcopal são outros símbolos retratados em suas pinturas desta coleção. Há, também, a reprodução de um feirante do mercado municipal e dos parques urbanos.

 

Ione definirá ainda quais trabalhos autorais (três) farão parte do livro “Vivemos Arte” – assessoria artística –, que será lançado em 2021, durante o Salão Internacional de Arte Contemporânea de Paris. No evento, ela também vai expor as suas obras A organização da obra é de Lizandra Miguel, diretora executiva da Vivemos Arte.

 

MAIS MONTES CLAROS

 

Ainda na programação especial pelo aniversário de Montes Claros, a equipe de mediadores e estagiários promoverá uma série de postagens diárias nas redes sociais do Museu com homenagens e informações sobre personagens, locais e acontecimentos que marcaram a história local. A pesquisa envolve os colaboradores Dayane Botelho, Isabella Lima e Jefferson Juneo.

 

Já no dia 30/7, o grupo de “Leitura no Museu” promoverá um encontro on-line para debater o livro “Esaú e Jacó”, de Machado de Assis. O trabalho é coordenado pelo professor doutor Márcio Jean Fialho e está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Letras/Estudos Literários (PPGL), da Unimontes. A participação é aberta aos professores, acadêmicos, servidores e demais aficionados pelos livros. A transmissão será às 19h30, pelo endereço eletrônico www.facebook.com/groups/grupodeleituranomuseu.

Previous HOSPITAL DISPONIBILIZA TENDA DE ACOLHIMENTO ONCOLÓGICO
Next Cerca de 2% dos pequenos negócios encerraram as atividades em Minas Gerais devido a pandemia

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.