EUA exportaram apenas 1% das vacinas que produziram, diz jornal


Os EUA exportaram apenas 1% de toda a sua produção de vacinas anticovid. Segundo levantamento da Airfinity, realizado à pedido do The Wall Street Journal, o país produziu até a semana passada 333 milhões de doses de imunizantes e cerca de 3 milhões foram vendidos para outras nações.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

De acordo com a pesquisa, a China é a principal fornecedora de insumos para o mundo. Foram 252 milhões de doses vendidas, o que corresponde a 42% de sua produção. A União Europeia, por sua vez, exportou 111 milhões de vacinas, 33% do que fabrica.

Até o momento a estratégia dos EUA tem sido priorizar a demanda interna e 48% dos norte-americanos receberam pelo menos a 1ª dose da vacina. Em contrapartida, na China essa proporção é menor, de 30%, e de 32% na União Europeia.

Os EUA têm sofrido pressões internas e externas sobre o represamento das vacinas fabricadas no país. O deputado democrata Earl Blumenauer, presidente do subcomitê comercial do Comitê de Caminhos e Meios da Câmara, disse que o país precisa manter a urgência no compartilhamento de vacinas com o mundo.

Já o presidente francês, Emmanuel Macron, pediu que o país acabe com a proibição de exportação de vacinas e insumos.

O presidente Joe Biden tem se justificado dizendo que até o final de junho serão doadas 80 milhões de vacinas, das quais 60 milhões são da AstraZeneca– que teve o seu uso negado pela FDA (Food and Drug Administration), correlata à Anvisa no Brasil.

“Nós sabemos que os Estados Unidos só estarão salvos quando a pandemia estiver sob controle no mundo todo”, disse.

Previous Alerta de desmatamento na Amazônia Legal é o maior para maio desde 2016
Next Pastor R.R. Soares está internado com covid-19 no Rio de Janeiro

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.