Enfermeira deixa trabalho formal e abre negócio no setor da beleza em Montes Claros


Em um ano, Minas Gerais registrou aumento de 19% nas formalizações de MEI

 

Em meio à pandemia do coronavírus, os microempreendedores individuais (MEI) de Minas Gerais conseguiram superar as restrições comerciais e se mantiveram em ritmo de crescimento.  O estado registrou aumento de 19% no total de formalizações dos MEI ao longo de um ano (março de 2020 a março de 2021), com 204.748 novos registros.  O norte de Minas teve 9.595 formalizações em 2020, totalizando 60.034 microempreendedores individuais regulamentados.

A design de sobrancelhas Ana Amélia Silva Guimarães faz parte dessa estatística.  Após alguns meses trabalhando informalmente, em agosto de 2020 ela se formalizou como MEI. Ela é proprietária do espaço Ana G Sobrancellhas, no bairro São Judas, em Montes Claros.

 

Ana Amélia experimentou uma mudança radical na vida profissional.  Graduada em Enfermagem desde 2012, trabalhou durante cerca de cinco anos em hospitais de Montes Claros, mas sempre com o desejo de ter seu próprio negócio. Assim, deixou a área da saúde para atuar no setor da beleza.

 

“Gosto da área de estética e, por isso, comecei a fazer micro pigmentação de sobrancelhas em casa.  Alguns meses depois, eu me tornei microempreendedora individual, pois gosto de trabalhar com tudo legalizado.  O MEI é prático quanto ao pagamento de impostos, além de garantir benefícios”, ressalta a design.

 

De acordo com Ana Amélia, o fato de poder conciliar o trabalho com os cuidados com os filhos também pesou na decisão. “Hoje, posso até trabalhar por mais tempo, mas consigo administrar melhor a atenção ao salão e a meus dois filhos. Optei por continuar cuidando das pessoas, porém, de uma maneira diferente,” destaca.

 

Cursos

 

Deixar a Enfermagem e atuar no setor da beleza exigiu da empreendedora dedicação a cursos e capacitações. “Tenho uma boa clientela e quero oferecer um serviço de qualidade. Assim, fiz cursos com profissionais de São Paulo que são referências em micro pigmentação e me especializei. Pretendo ser referência em sobrancelhas aqui na região” enfatiza.

 

Pandemia assustou

 

Como todo pequeno empreendimento, Ana também sentiu o impacto da pandemia. “Logo que começamos em um espaço próprio para o negócio, chegou a pandemia e tivemos que parar. Bateu desespero, mas não desanimei. Assim que foi autorizada a volta das atividades, retomamos o atendimento. Sentimos o impacto tanto pela saúde quanto pelos negócios, mas desistir nunca foi uma opção. Isso vai passar e vamos seguir em frente.”, ressalta.

 

Vantagens

 

Para o analista do Sebrae Minas Arleandro Rodrigues, o crescimento do número de MEI ocorre por alguns fatores como baixa remuneração salarial, desemprego ou vontade de empreender. ”Ao desenvolver habilidades em serviços ou vendas e abrir seu próprio negócio, o empresário entende e percebe a importância de se formalizar. Dessa forma, ele obtém vantagens oferecidas pelo CNPJ e redução de burocracia, além dos direitos e benefícios concedidos pelo MEI”, ressalta.

Semana do MEI

Para orientar os empreendedores, o Sebrae promove esta a Semana do MEI que até a próxima sexta-feira, dia 14/05.  A programação é totalmente on-line e gratuita para todo o país, com a participação de 45 palestrantes. As inscrições podem ser feitas neste link. São oferecidas oficinas práticas e palestras com especialistas para microempreendedores individuais (MEI) e para quem deseja abrir o próprio negócio.

Previous Divulgado o edital da Unimontes para transferências internas e externas e obtenção de novo título
Next MRNM/Unimontes divulga a programação integrada à 19ª Semana Nacional de Museus

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.