Doria pede à Europa que aceite vacinados com Coronavac


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) pediu a líderes da União Europeia autorizem o ingresso de brasileiros imunizados com a Coronavac. O pedido constou de carta enviada na 3ª feira (1º.jun) para a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e ao presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli.

Até o momento, as agências sanitárias da União Europeia não autorizaram o uso da Coronavac.

“A medida é de decisiva importância para a normalização do fluxo de pessoas, de negócios e de turismo entre São Paulo e os países da Comunidade Europeia”, afirma Doria no documento. Eis a íntegra (211 KB).

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail

“Queremos colaborar para que a Comissão Europeia e o Parlamento Europeu possam fazer a mais ágil e segura análise para inclusão da CoronaVac na relação de vacinas aceitas no continente europeu”, diz o governador de São Paulo na carta.

Disse também  que “gostaria de colocar o governo do Estado de São Paulo e todo o corpo de pesquisadores e técnicos do Instituto Butantan à disposição da União Europeia para fornecer estudos e documentos que atestam o alto padrão de vacina produzida no Brasil”.

O documento foi enviado no mesmo dia em que a OMS (Organização Mundial da Saúde) aprovou o uso emergencial da Coronavac. Com a aprovação pelo órgão, a vacina pode ser utilizada e distribuída por mecanismos como a Covax Facility, iniciativa da instituição garantir o acesso a imunizantes contra a covid-19 por países em desenvolvimento e pobres.

No Brasil, a Coronavac é produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac, que a desenvolveu. A avaliação pela OMS deveria ter terminado em abril, mas o órgão pediu mais informações e atrasou a aprovação.

A OMS recomenda a vacina para adultos em esquema de duas doses, como é aplicada no Brasil no momento. Não há idade limite, apesar de estudo recente ter indicado que a eficácia é menor em pessoas maiores de 70 anos.

Previous Trump obteve secretamente registros telefônicos de jornalistas
Next Ex-assessor de Bolsonaro explica o “gabinete paralelo” em lives

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.