De vendedor de salgados a dono de panificadora


Empreendedor do Norte de Minas diz que cor da pele não pode ser obstáculo para o sucesso

 

Caçula de uma família de oito irmãos, do Norte de Minas, Ernane Martins Pereira, 40 anos, tem se valido de muito foco e determinação para vencer dificuldades. Nesta semana, em que se comemora no Brasil o Dia da Consciência Negra (20 de novembro), ele é um exemplo de que a cor da pele não é empecilho para empreender. Pelo contrário, para Ernane, ser negro é motivo de orgulho.

O empresário ilustra os números de uma pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada em 2018 pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), com apoio do Sebrae, que revelou que de cada 100 brasileiros negros adultos, 40 são empreendedores.

Ele é proprietário da Salvador Panificações Pães e Massas, que fica em Montes Claros e emprega 25 pessoas. A empresa vende mais de 100 mil pães por mês e atende cerca de 250 estabelecimentos como hamburguerias, lanchonetes e mercearias. E o seu próximo passo será fornecer para outras cidades do Norte de Minas.

O empreendedor é dono de uma história de superação, iniciada do zero. “Desde criança, já pensava em empreender. Naquela época, ajudava meu pai a vender coisas que ele produzia na roça. Desde então, coloquei na cabeça que um dia eu teria a minha empresa”, conta.

Determinado, aliou a necessidade com a vontade de empreender. “Aos 18 anos, me tornei pai e tive que me virar. Então, comecei a vender salgados na rua. Dois anos depois, com a ajuda da minha esposa – e com apenas R$ 50,00 no bolso –, montei uma pequena padaria com balcões emprestados. A partir daí, nunca mais parei de trabalhar. Já se vão mais de 20 anos de trabalho árduo. Tudo feito com muito amor e dedicação”, relata.

Desconfiança

 

Para o microempreendedor, o fato de ser negro nunca prejudicou seu crescimento como empresário, mas ele conta que em alguns momentos se sente tratado de forma diferente. “Não chega a ser preconceito ou racismo, mas, quando você chega em um banco para tentar um empréstimo, é comum ser olhado com certa desconfiança, o que me deixa meio para baixo. Mas isso nunca me fez desistir. Mostro meu caráter, meu valor, meu trabalho e logo a desconfiança é superada. Quanto mais consigo crescer nos meus negócios, mais orgulho eu sinto da minha cor e da minha origem”, afirma.

 

Capacitação

 

Ernane destaca que, para ser um empreendedor de sucesso, além de muito trabalho, é preciso buscar apoio e estar atento às mudanças. “Sou uma pessoa simples, mas busco me capacitar e melhorar a cada dia. E o Sebrae sempre foi um parceiro na minha caminhada. Desde o começo participo de cursos, capacitações, consultorias e visitas a feiras do setor, que me auxiliam na tomada de decisões na empresa. Sou eternamente grato ao Sebrae”, ressalta.

 

Ele integra a Central de Negócios Padepan, um grupo de panificadores do Norte de Minas que se uniu e conseguiu reduzir custos, aumentar o faturamento e melhorar processos e produtos. E também faz parte do programa Agente Local de Inovação.

“O Ernane é um empreendedor e um ser humano diferenciado. Consegue como poucos liderar sua equipe e tem uma interação muito grande com os empresários do setor da panificação. Acompanha as mudanças e está sempre melhorando os processos tecnológicos de produção. Observamos uma evolução constante dele e da sua empresa. Enfim, é um exemplo a ser seguido”, destaca o analista do Sebrae Minas Walmath Magalhães.

 

Vencedor

 

Hoje, pai de quatro filhos e empresário reconhecido, Ernane faz uma autoavaliação: “Olhando tudo que passei e o que sou hoje, posso dizer que sou um vencedor. No início, passava noites sem dormir ou acordava de madrugada para trabalhar. Não participava de festas e não existia feriado ou fim de semana para mim. Mas não reclamo, só agradeço. Me sacrificava porque queria ter meu negócio e crescer. Os resultados não caem do céu, é preciso muita luta, trabalho e dedicação, independentemente de ser branco, pardo ou negro”, enfatiza.

Previous 11ª Feira Imobiliária online movimenta a economia regional
This is the most recent story.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.