Crédito para agricultura familiar favorece convivência com a seca


Montes Claros (MG), 22 de setembro de 2020 – Nos períodos de estiagem prolongada, o apoio financeiro pode reduzir os impactos da falta de chuvas nos pequenos empreendimentos rurais. O Banco do Nordeste é o principal agente do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) em sua área de atuação, que inclui os nove estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. Um dos clientes beneficiados com esse recurso é o bovinocultor Castelhane Nunes de Souza, de Serranópolis de Minas, no norte do estado.

 

Castelhane é cliente do BNB desde 2012 e, de lá para cá, já contratou quatro operações de crédito para melhorias em sua propriedade, de cerca de 150 hectares, onde cria 130 vacas leiteiras. A mais recente utiliza recursos da linha Pronaf Semiárido, criada especificamente para investimentos destinados à convivência com o Semiárido, priorizando a infraestrutura hídrica, com taxas de juros de 2,75% ao ano.

 

O crédito, de R$ 20 mil, foi utilizado para aquisição de um reservatório de água para o gado, o que Castelhane acredita ser de grande importância para seus planos de expansão do negócio. Antes do primeiro financiamento, quando comprou um trator, ele lembra, a produção média era de 30 litros de leite por dia. A produção cresceu para 600 litros diários atualmente e o empreendedor prevê que em 2021 chegará a 1.000 litros de leite por dia.

 

“Se eu soubesse que o Banco do Nordeste era bom assim, teria feito projetos há mais tempo. É uma forma boa de ajudar o pequeno produtor a ser transformar em médio e até em grande”, reconhece Castelhane.

 

A linha Pronaf Semiárido tem prazo de pagamento de até dez anos e até cinco anos de carência. O recurso pode ser acessado para investimentos em propriedades localizadas na região do Semiárido, que inclui parte do norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha.

 

O gerente de negócios do BNB em Porteirinha, Alexandre Luz e Silva, responsável pelo atendimento a Castelhane, destaca que a linha de crédito é uma excelente opção em períodos de seca. “Além da baixa taxa de juros, o Pronaf Semiárido destina 50% do valor do financiamento para melhorar a aguada da propriedade. Ou seja, é um programa que ajuda o produtor rural nos tempos de estiagem, pois na nossa região as chuvas são poucas e, com essa medida, o cliente tem a oportunidade de armazenar água até que elas voltem”, explica.

 

O superintendente estadual do Banco do Nordeste para Minas Gerais e Espírito Santo, Wesley Maciel, ressalta a parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater) e seu papel fundamental na promoção do desenvolvimento com o público de pequenos produtores. A Emater é a responsável pela emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAPs), assessoria técnica e elaboração de projetos.

 

Em 2020 o BNB já aplicou R$ 18,4 milhões em recursos do Pronaf em Minas Gerais, valor 19,0% maior do que no mesmo período do ano passado. O montante está distribuído em 685 operações, 13,9% a mais do que em 2019.

Previous Banco do Nordeste realiza IV Fórum de Integridade e Ética
Next MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS MARCA COMEMORAÇÃO DOS 149 ANOS DA SANTA CASA MONTES CLAROS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.