China-Brasil: Unimontes firma convênio nesta quarta-feira (26/5) e integrará rede internacional de cooperação contra a Covid-19


A Universidade Estadual de Montes Claros será uma das instituições brasileiras signatárias da rede de cooperação sino-brasileira de Medicina Tradicional para o Enfrentamento da Covid-19. O convênio que visa estimular os estudos e pesquisas para o combate à pandemia e, ainda, aprofundar a parceira estratégica entre os dois países, será assinado durante o Webinar contra a Covid-19 – Seminário de Cooperação em Educação Internacional em Medicina Tradicional.

 

O evento acontece em formato virtual, nesta quarta-feira (28/5), a partir das 9 horas. A transmissão será pela plataforma Zoom Meeting e as inscrições são feitas pelo endereço http://bit.do/webinar_china. A transmissão será pela plataforma Zoom Meeting.

 

A parceria da Unimontes será oficializada com a Nanjing University of Chinese Medicine (NJUCM), fundada em 1954, na cidade de mesmo nome. No ato de assinatura do convênio, a Unimontes será representada pelo reitor, professor Antonio Alvimar Souza, e pela vice-reitora Ilva Ruas de Abreu, com participação dos pró-reitores de Ensino, Extensão, Pós-Graduação, Pesquisa e Planejamento e da professora Nair Amélia Prates Barreto, diretora do Centro de Ciências Biológicas e que representará os cursos de graduação das áreas associadas à parceria.

 

COMISSÃO

 

Os professores Mauro Aparecido Xavier (Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia/PPGB), Viviane Carrasco (Departamento de Enfermagem) e Mariléia Chaves Andrade (Departamento de Fisiopatologia), que integram a comissão científica do convênio, e o professor Marcos Fábio Martins de Oliveira (Departamento de Economia), orientador da formatação da parceria, também estarão no encontro.

 

O acordo com a China envolve, ainda, pesquisadores do Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF/Unimontes), Departamento de Economia, mestrado em Desenvolvimento Econômico e Estratégia Empresarial e Coordenadoria de Inovação Tecnológica (CIT).

 

A rede internacional de cooperação de Medicina Tradicional para o Enfrentamento da Covid-19 é financiada pela Fundação Hengji de Desenvolvimento e Gerenciamento de Saúde de Beijing (Pequim), em parceria com o Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (INDI).

 

Outro objetivo está na possibilidade da integração da Medicina tradicional chinesa com a Medicina ocidental no enfrentamento da doença. O Webinar conta com o suporte da embaixada da China no Brasil, assim como dos consulados.

Previous Centro Mais Vida do HUCF capacita equipes de Montes Claros e de 86 municípios
Next MEI tem até 31 de maio para enviar a Declaração Anual de Faturamento

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.