Campanha Brasil sem Fome: INEC fará distribuição de 2 mil cestas básicas para instituições sociais de MOC


texto: Wesley Gonçalves
Fotos: Divulgação/INEC
Em tempos de pandemia, milhares de famílias estão passando por dificuldades financeiras. Impactada pelo aumento da extrema pobreza no país, a “Ação da Cidadania” junto com sua grande rede de comitês e voluntários, distribuídos nos 26 estados e o Distrito Federal, convocaram mais uma vez, a sociedade civil e o setor privado para levar alimentos aos mais atingidos pela crise da pandemia do novo Coronavírus – SARS-Cov-2 (Covid-19).
Até o momento, o Brasil Sem Fome já arrecadou mais de 45 milhões de reais para a campanha e já distribuiu no país mais de 9 milhões de toneladas de alimentos arrecadados, beneficiando mais de 3,6 milhões de pessoas.
Em Montes Claros, o Instituto Nordeste e Cidadania (INEC) é quem coordena a “Ação da Cidadania: Brasil Sem Fome”. Trata-se do mesmo instituto que realiza todos os anos o Natal Sem Fome, idealizado pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, há 28 anos e que entregou em 2020 mais de 35 toneladas de alimentos.
Desta vez, o INEC irá entregar na próxima semana, 2 mil cestas básicas para 19 instituições em Montes Claros que atendem a milhares de pessoas e famílias carentes da cidade e zona rural. Além de instituições sociais da região. A previsão é que os alimentos cheguem na cidade no dia 27 deste mês.
O Gerente de Operação do INEC, Hélio Roberto Ferreira de Morais explica que o Brasil Sem Fome é um ação social coletiva, sem caráter financeiro e com o objetivo de beneficiar milhares de brasileiros que têm fome.
“As cestas básicas irão ajudar muitas famílias necessitadas. Sabemos que a pandemia agravou ainda mais o cenário da fome. Que a solidariedade de ações como esta possam ser multiplicadas, pois além de saciar a fome, possamos saciar também o desejo de fé e esperança em um futuro melhor para todos nós”, explicou o Gerente de Operações do INEC.
Uma delas é o Grupo de Apoio à Prevenção e aos Portadores de Aids (Grappa). A ONG tem 28 anos de fundação, com um histórico de mais de duas mil pessoas assistidas de todo o Norte de Minas.
A presidente do Grappa fala da importância dessas doações e como elas irão atender as famílias necessitadas.
“Mesmo deparando com tantas dificuldades impostas pela pandemia, observamos que existem pessoas e empresas que não abrem mão da solidariedade. Estamos extremamente gratos por sermos lembrados pela Ação da Cidadania, pois iremos assistir as inúmeras famílias carentes que estão passando por dificuldades e que precisam da ajuda de todos nós”, ressaltou Maurina Carvalho.
Brasil Sem Fome
A fome no Brasil é uma realidade que atinge a milhares de pessoas e famílias, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Muitos vivem abaixo da linha da pobreza. São 65 milhões de brasileiros que vivem menos de 455 reais por mês. E outros 20 milhões vivem na extrema pobreza com menos de 157 reais por mês.
O Brasil Sem Fome conta com o apoio institucional do Programa Mundial de Alimentos – Centro de Excelência contra a Fome (WFP), Pacto Global Rede Brasil (Un Global Compact) e o Movimento Bem Maior.
Várias empresas pelo país são parceiras neste projeto, dentre elas: IFood, Camil, Mercado Pago, Mastercard, Ame, CartaCapital, Mercado Livre, Facebook, Zurick Foundation, Alpargatas, RockinRio, Brasil Bolsa Balcão,PagSeguro, Capriccio, Instituto Unibanco, PagBank, Liberty Seguros, Sun Foods, Dreamers.gr.
Quem quiser ajudar e se tornar um parceiro do Brasil Sem Fome: Ação de Cidadania, basta entrar em contato com o INEC em Montes Claros, pelo telefone: (38) 99722-8858, falar com Thiago Xavier, facilitador do INEC.
Previous Confiança dos pequenos negócios de Minas Gerais sofre nova queda em abril
Next PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM SÃO HOMENAGEADAS NA SANTA CASA MONTES CLAROS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.