A Universidade Estadual de Montes Claros é a instituição com o maior número de concessões de bolsas no País no âmbito do Programa de Residência Pedagógica, do Ministério da Educação. Em relação ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), também do MEC, a Unimontes aparece como a terceira do Brasil em quantidade de bolsistas.

O desempenho foi revelado nessa quarta-feira (16/5), com a divulgação do resultado preliminar sobre as 281 instituições de todas as regiões do Brasil que serão beneficiadas pelos programas. Os trabalhos são de responsabilidade da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC).

Considerando os dois programas, a Unimontes terá um total de 2.695 bolsas para acadêmicos (2.376), docentes/orientadores (82) e professores de escolas de educação básica (237), com vigência a partir de agosto próximo. Os recursos são da ordem de R$ 22.361.490,00 em pagamento de bolsas ao longo de 18 meses.

 

INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

No PIBID, a Unimontes foi contemplada com 1296 bolsas para alunos dos períodos iniciais (1º ao 4º) de 15 cursos de Licenciatura, no valor de R$ 400,00. A vigência é de 18 meses, com abrangência, também, para 43 docentes da Universidade que atuarão como coordenadores dos subprojetos do PIBID, no valor de R$ 1,4 mil, e, ainda, para 129 professores das escolas de educação básica (ensino fundamental) que receberão as atividades, com bolsas de R$ 765,00.

 

RESIDÊNCIA

Já o programa de Residência Pedagógica contempla a Unimontes com 1080 bolsas para acadêmicos dos períodos finais (5º ao 8º) de 15 cursos de Licenciatura, também com vigência ao longo de um ano e meio e no valor de R$ 400,00 para cada aluno. O benefício alcança outros 108 professores da educação básica das escolas de ensino médio que serão atendidas pelo Programa (valor de R$ 765,00), além de 36 docentes da Unimontes, que atuarão como orientadores nas respectivas áreas (R$ 1,4 mil).

A coordenadora institucional do PIBID/Unimontes, professora Silvana Diamantino França, destaca que, no Programa de Residência Pedagógica, a Universidade lidera a concessão de bolsas entre 281 instituições que foram contempladas pela Capes/MEC no País. Quanto ao PIBID, a Universidade Estadual de Montes Claros aparece em terceiro lugar no ranking nacional de bolsistas, atrás apenas das Universidades Estaduais da Bahia (UNEB, 1680 bolsas) e do Ceará (UECE, 1320 bolsas).

Ela lembra que, em julho, serão lançados os editais para o processo de seleção dos bolsistas de iniciação a docência de cada área contemplada pelos programas. As atividades serão iniciadas em 15 de agosto.

O pró-reitor de Ensino da Unimontes, professor João Felício Rodrigues Neto explica que, a partir da divulgação do resultado preliminar, inclusive com publicação no Diário Oficial da União, a Universidade terá até o dia 13 de julho para o envio do Projeto Institucional ao MEC sobre as ações que serão implementadas nos dois programas. Já as escolas públicas municipais e estaduais de educação básica, acrescenta o pró-reitor, têm até o dia 11 de junho para manifestar interesse em adesão aos dois programas – o que deve ser feito eletronicamente, por meio da plataforma Freire, da Capes/MEC.