Texto: Wesley Gonçalves/Ascom CdB

Fotos: Rodrigo de Paula/CdB

 

Até o próximo domingo, 06, o público pode visitar, degustar e votar no melhor tira-gosto de Montes Claros no Concurso Comida di Buteco 2018 (CdB). Esta edição que começou dia 13 de abril reúne a participação de 19 botecos na cidade.

Leandro Veloso, dono do Quintal avenida, explica que este ano o concurso superou todas as suas expectativas e o movimento em seu bar cresceu em 40% se comparado ao ano passado. “Este ano devo ter vendido mais de 500 petiscos até agora. Estou muito feliz com o resultado e espero continuar no Comida di Buteco por muitos anos”, conta ele que já participa de 6 edições do concurso.

Rodrigo de Paula, coordenador local do Comida di Buteco comemora a 12ª edição em Montes Claros em um momento em que se fala muito em crise, com bares fechando as portas, o CdB surge foi uma oportunidade de aumentar os negócios, se qualificar e trazer novos clientes, ao mesmo tempo em que participam do maior concurso de culinária raiz do Brasil. “21 cidades e 580 bares simultâneos participando do CdB dá para se ter uma ideia da magnitude deste concurso. Em Montes Claros são 12 anos que o CdB acontece das 19 edições. Trata-se de um momento bem esperado pelos bares, pois traz um aumento na venda de petiscos, aumenta o número de clientes visitando e provando as delícias do Comida di Buteco 2018. Sem falar nos patrocinadores nacionais e locais que colaboraram para que o concurso aconteça tranquilamente. O povo de Montes Claros merece não só pelo entretenimento que o CdB proporciona, mas pela contribuição econômica e turística que ela traz para a cidade e região”, destacou.

Este ano, o tema é livre e o petisco concorrente está tabelado ao valor máximo de R$ 25,90. O CdB está acontecendo, simultaneamente, em 21 regiões do Brasil.

Em 2017, o vencedor foi o Kina do Kaipirão com o petisco “Kenga do Caipirão”. Os outros vencedores foram: Universo do Beiju (2016); Bar dos Amigos (2015); Cantina do Léo, por três vezes (2005, 2006 e 2010); o Thom Bar em duas edições (2012 e 2014), o Bar Barracão (2011); Bar da Tia Dalva (2013) e o Bar do Divino (2007).

O concurso Comida di Buteco foi criado em 2000, com a finalidade de resgatar e valorizar a cozinha de raiz através da visibilidade aos butecos espontâneos/tradicionais. Já pode ser considerado, não apenas um concurso, mas um movimento que envolve pessoas de todas as classes sociais e idades de norte a sul do Brasil.

Ele é o primeiro concurso do gênero e desde 2016, se tornou uma Eleição Nacional, com a participação de público e jurados. Em 2017 o Concurso engajou mais de 5 milhões de pessoas visitando os butecos participantes, provocando um forte impacto em toda a cadeia produtiva do setor:  520 mil votos; 6 mil empregos gerados; R$ 70 milhões em mídia espontânea e R$ 140 milhões de impacto na cadeia de valor, da indústria ao consumidor.

Nesta primeira etapa, os butecos apresentam os tira-gostos criados especialmente para a competição, sendo tema livre na edição 2018. O público e um corpo de jurados visita, vota e elege o campeão, avaliando 4 categorias (petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida). O petisco leva 70% do peso da nota e as demais categorias 10% cada uma. O voto do público vale 50% do peso total e dos jurados 50%.

Na segunda etapa, em junho, uma comissão de jurados, escolhida especificamente para esse momento, irá visitar os campeões de cada cidade avaliando sua performance nas mesmas 4 categorias (petisco, atendimento, temperatura da bebida e higiene). Cada campeão recebe 3 jurados (um jurado da sua cidade e dois de outras cidades). O melhor buteco do Brasil será conhecido e premiado no mês de Julho, em São Paulo/SP.

—-

Jornalista Wesley Gonçalves
Assessoria e Comunicação
JPMG/8874