Inserir a arte, cultura, diversão e lazer na recuperação de um paciente e minimizar a ansiedade dos familiares e acompanhantes. Este é o propósito do projeto “SensibilizArte”, que a Universidade Estadual de Montes Claros desenvolve no Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) e em instituições sociais da cidade.

A próxima intervenção, que envolve acadêmicos de diversos cursos como voluntários, será no próximo domingo (24/8), no Lar Betânia, casa de repouso para pessoas da terceira idade em Montes Claros. Neste semestre, os trabalhos começaram no último dia 11, no próprio HUCF.

Trata-se de uma ação de extensão vinculada ao comitê da Unimontes para a Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (original em inglês International Federation of Medical Students’ Associations – IFMSA/Brazil), em parceria com o HUCF.

“A nossa finalidade é tornar o ambiente hospitalar mais humanizado, garantindo o bem-estar emocional e social dos pacientes e seus acompanhantes durante a permanência no HUCF”, explicou a presidente do projeto, Luciana Ribeiro Amaral. As ações vão desde contação de histórias e oficinas de artesanato a “palhaçoterapia” e musicoterapia.

O “SensibilizArte” está em seu terceiro ano e todo acadêmico da universidade que tiver interesse em participar é bem-vindo. “As nossas ações são fixas e acontecem aos domingos à tarde no HUCF. Porém, no decorrer do projeto, fazemos ações em outras instituições sociais da cidade sem dias fixos na semana”, completa a voluntária.

Instituições como o Asilo São Vicente de Paula – Lar Betânia –, Fundação Sara Albuquerque, Lar Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Orfanato), Projeto Presente, Casa Santa Bernadete, entre outros.

Para quem tem interesse em fazer parte do projeto, o contato pode ser feito pelo instagram: @sensibilizarte.unimontes.