Homens que forem ao jogo contra estrelas olímpicas do Sesc/RJ, nesta quarta usando camisa azul, não irão pagar entrada

 

Texto e fotos: Ascom/MOC VÔLEI

LEGENDA FOTOS: Os dois líberos, Alan e Vanderson, usam uniformes na cor azul para chamar a atenção para a campanha Novembro Azul

O MONTES CLAROS VÔLEI também aderiu à campanha Novembro Azul de conscientização e prevenção ao Câncer de Próstata. E dentro desta temática, a diretoria lançou a promoção para o jogo contra o Sesc/RJ, nesta quarta, às 19h, no ginásio Tancredo Neves, em Montes Claros, com transmissão ao vivo pelo Canal SporTV.

Segundo Andrey Souza, gestor do Pequi Atômico, todo homem que for ao ginásio nesta quarta-feira com camisa azul não vai pagar para entrar e assistir a mais esse jogão pela Superliga.

“O MOC VÔLEI tem a sua responsabilidade social como projeto esportivo e educacional. Assim como apoiamos o Setembro Dourado, do câncer entre crianças e adolescentes, e o Outubro Rosa do câncer de mama nas mulheres, entre outras campanhas, nada mais justo que apoiar o Novembro Azul, que trata do câncer de próstata entre os homens. É preciso falar sobre essa doença e desmistificar os tabus existentes no universo masculino quando se trata de procurar um médico para fazer o exame de exame de sangue chamado PSA ou um outro exame que é a ultrassonografia pélvica”, alerta o gestor, Andrey Souza.

Durante este mês de novembro, os dois líberos da equipe Alan Barbosa e Vanderson Vicher estão jogando com o uniforme diferenciado na cor azul, justamente para chamar a atenção para a campanha contra o câncer de próstata.

“Nós, como atletas e exemplos para outras pessoas, também precisamos participar dessas campanhas sociais. E a prevenção ao câncer de próstata deve ser tratada com seriedade. Não podemos deixar que preconceitos que ainda permeiam os homens, coloquem em risco à nossa saúde. É importante fazer o exame, sim. É importante se cuidar e prevenir”, destacou o líbero Vanderson Vicher.

Alan Barbosa também falou sobre esta conscientização entre os homens. “Não podemos ficar de fora de campanhas sociais de cunho tão importante como esse. Temos que ser agentes participantes deste processo de conscientização. Nada é mais importante do que acabar com o preconceito existente e se cuidar para ter uma vida com qualidade e saúde”, frisou o líbero.

 

Duelo de gigantes

O jogo válido pela nona rodada da Superliga Masculina coloca frente a frente dois adversários com posições diferentes na tabela. O Sesc/RJ ocupa a segunda colocação com 22 pontos conquistados em 8 jogos com 7 vitórias e 1 derrota apenas.

A equipe conta com grandes nomes do voleibol como o técnico Giovane Gávio, bicampeão olímpico, tricampeão da liga mundial, campeão mundial, campeão da copa do mundo, campeão da superliga, entre outros títulos e com atletas atuais estrelas olímpicas como o Maurício Souza e Maurício Borges, além do líbero Tiago Brendle e do oposto Renan Buiatti, que já defenderam a Seleção Brasileira.

Já o Pequi Atômico está em 10º na tabela com 5 pontos com 1 vitória e 7 derrotas. Em seu elenco, o MOC VÔLEI conta com o talento do levantador Sandro Carvalho, do Líbero Alan que já vestiram a camisa da Seleção Brasileira e do Oposto Lorena, ídolo da torcida norte-mineira.

 

Patrocínio

O projeto MONTES CLAROS VÔLEI conta com patrocínio da Cemig, Tambasa, Vilma, Master, Somai, Dubai Suítes, Solares, Unimed, TMOVE, e com o incentivo através do Minas Esportiva Incentivo ao Esporte, da Secretaria de Estado de Esportes de Minas Gerais e Governo de Minas Gerais, além da Lei Federal de Incentivo ao Esporte e Ministério do Esporte.  

—-

Jornalista Wesley Gonçalves
Assessoria e Comunicação
JPMG/8874