O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, estará em Montes Claros na segunda-feira (29) às 10h para visitar o maior hospital do norte de Minas, a Santa Casa de Montes Claros. Durante a visita ele irá se reunir com o provedor, José Gilson Caldeira, o superintendente Maurício Sérgio Sousa e Silva, membros da diretoria do hospital, autoridades e lideranças políticas da região, inaugurar o novo acelerador linear da instituição que será um reforço para ampliar o atendimento aos pacientes oncológicos e ainda participar da posse da nova diretoria da Regional Norte da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais (Federassantas), que terá como novo coordenador o Superintendente da Santa Casa de Montes Claros, Maurício Sérgio Sousa e Silva.

Federassantas

A Federassantas tem como missão garantir a representação, a integração e o fortalecimento das entidades hospitalares do setor filantrópico de todo o Estado. É de função da entidade promover a união e a integração das Santas Casas, Hospitais Filantrópicos e Entidades de Filantropia e Beneficência de Minas Gerais, além de garantir que seus filiados renovem anualmente os certificados exigidos para garantir a filantropia, acompanhando todo o processo para a concessão e renovação do certificado de entidade beneficente de assistência social (CEBAS).

Também cabe a Federassantas oferecer aos seus filiados: cursos, seminários, oficinas; assessoria jurídica e técnica sobre a legislação vigente, que envolve a área da saúde; elaboração de projetos de lei e de emendas; e estudos que ajudam na solução dos graves problemas que envolvem a saúde pública no país.

Acelerador Linear

Durante a visita do ministro, será realizada a inauguração do novo acelerador linear da Santa Casa de Montes Claros que ampliará ainda mais a capacidade de atendimento e reforça o porte da Instituição em alta tecnologia e em investimento em novas técnicas radioterápicas.

O acelerador linear é utilizado no tratamento curativo e, em alguns casos, como cuidado paliativo de diversos tipos de tumores. Ele é capaz de transformar a energia elétrica em radiação, agindo precisamente na área afetada pela doença através de um planejamento detalhado, realizado pela equipe médica altamente especializada.

O equipamento possui uma tecnologia de ponta que reduz o tempo de exposição do paciente à radioterapia e é mais preciso, porque atinge especificamente o tumor, o que diminui os efeitos colaterais do tratamento, reduz os riscos de complicações, aumenta a probabilidade de cura e proporciona melhora da qualidade de vida.

Atualmente, a Santa Casa de Montes Claros realiza mais de um milhão e meio de procedimentos todos os anos nas mais variadas áreas e é considerado o maior do norte de Minas Gerais até o sudoeste da Bahia, que concentra uma área populacional de dois milhões de habitantes.