Texto: Ana Paula Paixão / Fotos: Hudson Brazil
Para intensificar o movimento de conscientização sobre a importância do  diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, o mês de setembro é tradicional e mundialmente conhecido por representar a causa, que leva como símbolo o laço dourado. Atualmente, o câncer na criança e no adolescente representa de 1% a 3% de todos os casos de câncer diagnosticados, sendo estimado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), a ocorrência de mais de 12  mil novos casos ao ano na faixa etária de zero a 19 anos.
No norte de Minas Gerais, a Santa Casa de Montes Claros é referência em tratamento oncológico. E, para chamar a atenção sobre o assunto, em parceria com as Clínicas Oncocenter e Radialis, nos dias 25 e 26, o hospital proporcionou uma troca de conhecimentos e experiências entre profissionais da área, crianças em tratamento, pais e público em geral. Durante o primeiro dia da ação, a nutricionista Soraya Santos falou sobre mitos e verdades em relação a alimentação durante o tratamento oncológico. “É comum as pessoas fazerem uso de medicamentos caseiros, como chás, por exemplo. Isso pode prejudicar o tratamento”, disse. Outro ponto que ela chamou atenção foi em relação aos alimentos industrializados. “Não é recomendado”, complementou.
Ainda no primeiro dia, a psico-oncologista Ana Laura Costa, falou sobre a importância do acolhimento da família em relação a criança em tratamento oncológico. “É preciso saber qual a melhor forma de abordagem, pois às vezes, o familiar, no intuito de ajudar, acaba deixando a criança ou o adolescente mais tenso”, disse.
Talk Show
 
Aberto ao público em geral, hoje, a partir das 18h30 no anfiteatro da Clínica Radialis, a oncopediatra Eliana Cavacami, conduzirá um Talk Show sobre o câncer infantojuvenil. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), nas crianças e adolescentes os cânceres mais frequentes são as leucemias, os tumores do sistema nervoso central e os linfomas.  No Brasil, assim como nos países desenvolvidos, o câncer representa a primeira causa de óbito por doença, entre as crianças e adolescentes de 1 a 19 anos de idade. A SPB alerta que o câncer infantojuvenil, na maioria das vezes, se apresenta com sinais e sintomas inespecíficos, semelhantes a outras doenças comuns da infância. Neste contexto, é fundamental que os pais ou responsáveis realizem consultas regulares com o pediatra para seus filhos/filhas, visando o diagnóstico precoce da doença, e permitindo assim, melhor chance de cura, de sobrevida e de qualidade de vida do paciente/família.
Para participar do evento, que acontece hoje (26), basta comparecer às 18h30 no anfiteatro da Clínica Radialis (Av. Mestra Fininha, 621 – Centro, Montes Claros – MG). Não é preciso fazer inscrição.