Deputados e entidades se unem para atuar em defesa dos interesses da região

As entidades de classes e os deputados estaduais e federais do Norte de Minas se reuniram, em Montes Claros, no dia 11 de março, na Fiemg Regional Norte, para darem início aos trabalhos da Frente Parlamentar do Norte de Minas, em defesa dos interesses da região. A iniciativa é da União das Entidades de Classe e do Comitê de Valorização Eleitoral do Norte de Minas. Os deputados que participaram da reunião, Carlos Pimenta, Gil Pereira, Marilene Leninha, Marcelo Freitas, Paulo Guedes, Tadeuzinho e Zé Reis se comprometeram a trabalhar pelas prioridades propostas pelas entidades, que estão esperando por ações do governo há vários anos e que com esta união serão retomadas.

A expectativa é de iniciar a mobilização pelas demandas pessoalmente com o governador Romeu Zema, que tem visita prevista para o dia 22 de março, a Montes Claros. Na lista de prioridades, questões antigas, mas que ainda são entraves para o desenvolvimento do Norte de Minas, como a duplicação da BR 251, a viabilização do Anel Rodoviário Norte, o término de barragens (Jequitaí, Congonhas e Berizal), e outros mais estruturantes, como o projeto de energia fotovoltaica.

O presidente da ACI, Newton Figueiredo abriu a reunião com a seguinte mensagem, “num momento no qual toda a sociedade desacreditava nos políticos, resolvemos agir e conscientizar as instituições e sociedade para o voto consciente. Criamos o comitê de valorização do voto,  com cartilha, slogan, mídia na tv, palestras, enfim, um trabalho amplo de mobilização para fortalecer nossa representatividade com candidatos norte-mineiros. O poder adquirido pelo voto é dos senhores deputados, mas nós temos a força da união de toda a sociedade civil organizada , e propomos oferecer este incentivo em todos os projetos em nível estadual e federal para alcançar os resultados que Montes Claros e o Norte de Minas tanto anseiam”.

O deputado Tadeuzinho Martins salientou que aquele momento era histórico, pois unia a classe política com a sociedade civil e que os políticos enfim entenderam que deveria ter suas divergências apenas no período eleitoral. O presidente da FIEMG-Norte, Adauto Batista, reforça essa opinião e lembra que desde a década de 80 que o economista Alfredo Dolabela tomou a iniciativa de criar o Fórum de Desenvolvimento do Norte de Minas, na então Faculdade de Economia (Fadec). Alexandre Pires Ramos, presidente da Agência de Desenvolvimento do Norte de Minas (Adenor), lembra que a região, quando se uniu, obteve êxito nas suas campanhas, como no Encontro das Estradas que viabilizou as rodovias da região.

Na reunião, estiveram  presentes os representantes das entidades que compõem a União das Entidades, como a ACI, Adenor, AMAMS, AVAMS, CDL, CODEMC, Conselho de Veneráveis, Fiemg Norte, Lions Clube, OAB, Rotary Clube, Sindicato do Comércio Varejista, Sindicato Rural e Sociedade Rural.

A expectativa é que os deputados da Frente Parlamentar do Norte de Minas participem de reuniões ordinárias, a cada três meses, e extraordinárias, quando surgir a conveniência. A proposta é que cada deputado destine 50% das suas emendas parlamentares para uma obra de interesse macrorregional, decidida de comum acordo com essa Frente Parlamentar. Com isso, os assuntos de interesse do Norte de Minas serão tratados de maneira articulada, conjunta e com prioridade pelo grupo de deputados, e não de maneira isolada e fragmentada. O objetivo é unir esforços para pautar assuntos fundamentais para o desenvolvimento da região e fortalecer as ações, discussões e negociações de políticas públicas no âmbito do Poder Legislativo.

Crédito: Nágila Almeida

Legenda:

Deputados integram a Frente Parlamentar do Norte de Minas e recebem apoio de entidades

O presidente da ACI, Newton Figueiredo, frisou sobre a importância da união para trabalharem pela região