Texto: Wesley Gonçalves /CdB

Fotos: Rodrigo de Paula/CdB

 

O Comida di Buteco (CdB) acontece em Montes Claros há 12 anos. O concurso aconteceu nos anos de 2005, 2006, 2007, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018. Até o dia 06 de maio, o público pode visitar, provar e dar nota aos 19 petiscos concorrentes.

Este ano, o tema é livre o valor do petisco concorrente está tabela ao valor máximo de R$ 25,90. O CdB está acontecendo, simultaneamente, em 21 cidades das cinco regiões do Brasil.

Ano passado, o vencedor foi o Kina do Kaipirão com o petisco “Kenga do Caipirão”, que é um frango com creme de milho verde acompanhado de arroz primitivo de pilão com açafrão. Os outros vencedores foram: Universo do Beiju (2016); Bar dos Amigos (2015); Cantina do Léo, por três vezes (2005, 2006 e 2010); o Thom Bar em duas edições (2012 e 2014), o Bar Barracão (2011); Bar da Tia Dalva (2013) e o Bar do Divino (2007).

Um dos legados do Concurso Comida di Buteco (CdB) é contar histórias e mostrar as transformações que o concurso realizou nas vidas das pessoas. Um dos casos de transformação é do dono do Bar do Chacal, que participa do Comida há 11 anos.

Geraldo Cesar Silva, ou simplesmente Chacal, conta que neste período em que participa do Comida di Buteco o movimento no boteco chega a crescer até 30% aos finais de semana com amigos, conhecidos e clientes novos e antigos que vão, especialmente, para provar o petisco concorrente.

“Sou um dos mais antigos participantes do CdB e me sinto feliz, porque os clientes chegam, provam o petisco e ficam surpreso. Participar deste concurso é muito bom para o movimento do meu boteco”, destacou.

O Bar do Chacal participa com o prato “Bola Cheia”, que são almôndegas recheadas com molho parmegiana e purê de batata.

Outro que também participa do Comida di Buteco há muitos anos é Thonnely Mendes Silva, conhecido como Thom, que acredita na força transformadora do CdB em seu estabelecimento.

“Há sete anos participo do CdB e cada vez mais sei que fiz a escolha certa. No período do concurso só sirvo o petisco concorrente. As pessoas vêm, provam e aprovam os nossos petiscos. Devo tudo a minha mãe que sempre foi a minha maior incentivadora e quem me ajuda a criar os pratos e dar os nomes”, frisou

O Bar do Thom já foi vencedor do CdB por duas vezes. Este ano concorre com o prato “Bebum Covarde”, que é lombo recheado e marinado na cerveja, servido com queijo muçarela e presunto. Acompanha farofa de ovo com bacon e geleia de abacaxi com pimenta.

Um dos novatos no concurso este ano, Marcus Vinícius Lima Souza, dono do Agridoce se diz extremamente satisfeito em participar do Comida di Buteco e espera crescer sua clientela a partir do prato concorrente que é o “Costelinha Agridoce”, que como o próprio nome diz, é uma mistura do doce com o salgado.

O petisco concorrente é costela suína ao molho agridoce da casa acompanhada de batatas rústicas. “Estamos apostando nessa mistura para agradar o paladar dos nossos clientes. Quem já provou, aprovou”, disse.

Para saber quais os petiscos dos 19 participantes desta edição, basta acessar o link: http://www.comidadibuteco.com.br/montes-claros/botecos/