A criação de Políticas Públicas direcionadas à Crianças e Adolescentes, foi a proposta apresentada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais – MPEMG, as duas maiores entidades municipalistas do Norte de Minas, o Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Área Mineira da Sudene – CIMAMS, e a Associações do Municípios da Área Mineira da Sudene – Amams, na tarde desta segunda-feira 14, na sede da Promotoria, em Montes Claros.

O objetivo deste encontro proposto pelo MP, é de unir as duas entidades para apoiar os municípios nas diversas áreas, dentre elas a de Políticas Públicas a Criança e Adolescentes, envolvendo as secretarias Municipais de Saúde, Educação, e Assistência Social.

A implementação das políticas públicas é uma das missões do MP, na promoção dos direitos fundamentais, especialmente os sociais. Por isso, na reunião presidida pelo Coordenador Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Educação e dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes do Norte de Minas, Danniel Librelon Pimenta, tanto da parte do CIMAMS, em que o presidente Edmárcio Moura Leal, prefeito de Matias Cardoso, foi representado pelo secretário executivo Luiz Lôbo; quanto da Amams, representada pelo seu presidente Marcelo Félix, prefeito de Januária, houve entendimento para a concretização deste projeto.

O secretário executivo do CIMAMS, professor Luiz Lôbo, acredita que a união das duas entidades vai gerar bons resultados, entendendo que os municípios precisam criar e manter seus próprios programas, ações e iniciativas, de acordo com as suas características. Por isso, tanto, o CIMAMS quanto a Amams tem esse poder de mobilização para ajudar a formatar um projeto de Política Pública à Criança e Adolescente que atenda cada cidade do Norte de Minas.

Arthur Júnior
ASCOM/CIMAMS