O Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) tem uma demanda de 200 a 300 bolsas de sangue por mês para cirurgias e transfusões em pacientes internados na unidade. Com o objetivo de sensibilizar as pessoas sobre as doações e manter o estoque do seu banco de sangue regularizado,  o HUCF realiza nesta segunda-feira (24/6), das 14h às 16h , uma Blitz Educativa, na Avenida Cula Mangabeira, em frente à unidade hospitalar.

A ação faz parte da programação “Junho Vermelho”,  que chama a atenção da comunidade sobre a importância da doação de sangue para abastecer o estoque da Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Minas Gerais (Hemominas) e, consequentemente, dos hospitais, entre eles o HUCF.

A Hemominas é parceira na ação, bem como a Empresa de Transporte e Trânsito de Montes Claros (MCTrans) que dará total apoio na Blitz Educativa com direcionamento seguro no trânsito para a distribuição de panfletos e orientações sobre os procedimentos para doação de sangue. “A nossa intenção é despertar nas pessoas a conscientização do ato de doar sangue que pode salvar até quatro vidas em uma única doação. Além de reforçar que as pessoas possam doar sangue não apenas no mês da campanha de conscientização, mas durante todo o ano”, destacou Carla Silvana de Oliveira e Silva, enfermeira da agência transfusional do HUCF.

O médico Hematologista José Alfreu Soares Júnior, diretor assistencial do HUCF destaca um dado relevante da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre doação de sangue no mundo. “A OMS estima que se 5% da população mundial fizesse a doação, não faltaria sangue nos bancos dos hemocentros e nos hospitais. Em Montes Claros também não é diferente e precisamos melhorar estes índices de doação para que não faltem em nossas agências transfusionais”, salientou.

Segundo a Fundação Hemominas, atualmente, o hemocentro de Montes Claros tem uma demanda mensal em torno de 1.500 bolsas de sangue para atender todas as 38 unidades hospitalares em 26 municípios do Norte de Minas.

Rosana Silva, responsável pela captação da Hemominas ressalta os desafios enfrentados na região. “A Fundação Hemominas tem mais de 200 mil pessoas cadastradas em todo o Norte de Minas. Porém, em torno de 4 mil a 5 mil candidatos à doação voltaram ou doam regularmente no Hemocentro. O grande desafio é melhorar esta estatística e sensibilizar as pessoas para também fazerem parte desta corrente”, disse.

Quem pode doar

– Pessoas que estejam com boa saúde e idade entre 16 até 69 anos; (menores poderão doar apenas com consentimento dos pais ou responsáveis legais); A primeira doação somente poderá ser feita por candidatos com menos de 60 anos.

– Pesar acima de 50 quilos e dormir bem na noite anterior a doação (6 horas no mínimo)

– Ficar pelo menos 12 horas antes da doação sem ingerir bebida alcoólica

– Apresentar documento original da carteira de identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista ou carteira de motorista (dentro do prazo de validade) com foto

– Não apresentar nenhum sintoma de febre amarela, dengue, zika, sarampo e chikungunya, nos últimos 30 dias

Os candidatos à doação não podem

– Estar gripado ou com febre nos últimos 15 dias

– Ter tido hepatite após os 11 anos de idade

– Estar exposto à situação de risco (múltiplos parceiros sexuais, uso de drogas, ter como parceiro sexual um portador do vírus da AIDS)

– Apresentar ferimento ainda não cicatrizado

– Ter sido submetido à cirurgia de grande porte nos últimos 6 meses;

– Ter sido submetido a exames de endoscopia ou broncoscopia nos últimos 6 meses

– Estar em tratamento para pressão alta

– Ter tido dengue, febre amarela, sarampo, zika e chikungunya nos últimos 30 dias

– Ter feito tatuagem, maquiagem definitiva ou colocado piercing nos últimos 12 meses

– Ter tomado vacina no último mês (como a contra SARAMPO, rubéola ou febre amarela)

OBS: no caso da vacina contra a gripe (H1N1), a pessoa está liberada 48 horas após

– Ter histórico de anemia recente;

– Ter tido problema de saúde recente

– Ter diabetes

– Ter recebido transfusão de sangue nos últimos 12 meses

– Estar fazendo ou ter feito uso de medicamentos conforme esquema abaixo

Antibióticos: liberado após 15 dias (a critério médico);

Analgésicos e Anti-inflamatórios serão analisados caso a caso pela triagem clínica da unidade.

 

Informações Adicionais

DOAÇÕES PELA MANHÃ: Todos os candidatos deverão tomar café normalmente (não podem estar em jejum).

DOAÇÕES PELA TARDE: Se o candidato almoçar, aguardar 03 horas para efetuar a doação.

MULHERES: Não podem ter tido aborto recente ou estar grávidas ou amamentando.

Atenção: A menstruação e o uso de anticoncepcionais não impedem a doação.

INTERVALO ENTRE DOAÇÕES: 90 dias para as mulheres (no máximo 3 vezes ao ano).

60 dias para os homens (no máximo 4 vezes ao ano).

 

Como agendar?

O agendamento acontece de três maneiras: online, através do site da Fundação Hemominas (http://www.hemominas.mg.gov.br/); pelo celular, por meio do aplicativo MG App e pelo telefone 155, na opção 1.

Os doadores também podem comparecer à unidade do Hemocentro, em Montes Claros, à Rua Urbino Viana, 640, Vila Guilhermina (ao lado da Câmara Municipal), no horário de 7h às 17h30min.